Desmistificando Acessórios do Vinho | DECANTER

Por: Fabiana Gonçalves | @escrivinhos

Você já se pegou com dúvidas sobre para que serve um decanter e quando decantar um vinho? Então leia este texto até o final que provavelmente você vai ter a sua pergunta respondida.

Para começar, o decanter é um acessório de vidro ou cristal que pode ter vários modelos, mas sempre em forma de jarro transparente. Ele serve para decantar ou aerar o vinho.

AERAÇÃO – O processo de aeração é simplesmente deixar o oxigênio entrar em contato com o vinho. Quando você abre uma garrafa, o líquido que estava “preso” dentro dela precisa de um tempo para liberar os seus aromas. O contato com o oxigênio causa reações químicas capazes de alterar o aroma e o sabor da bebida, além de amenizar o álcool de vinhos mais concentrados. Colocando o vinho no decanter (ou decantador) esse processo de “respiração” do vinho é mais rápido, pois a bebida vai ter mais área de contato com o oxigênio no acessório do que dentro da garrafa.

DECANTAÇÃO – A decantação é destinada para os vinhos mais velhos – aqueles que acumularam sedimentos das uvas ao longo dos anos. A decantação significa simplesmente separar o líquido do sólido. No processo de decantação se derrama lentamente o vinho no decanter e espera ele descansar ali por um tempo. Quando você for servir, os sedimentos não vão para a taça.

Quais vinhos decantar ou aerar? Em primeiro lugar, os vinhos tintos. Alguns especialistas alegam que alguns brancos podem melhorar os aromas com a aeração, mas isso é para aqueles brancos de guardas mais estruturados, como um Grand Cru da Borgonha, por exemplo. No geral, os brancos não vão para o decanter.

Os vinhos tintos jovens não precisam de aeração, tampouco de decantação. Eles já estão prontos para beber. Já os vinhos mais estruturados, como vários Bordeaux, Barolos, Brunellos di Montalcino ou Amarones, por exemplo, ganham com a aeração. Cerca de 30 minutos de aeração já modificam o vinho. Particularmente, já vi Barolos ficarem de um dia para o outro em um decanter e só melhorarem.

Nos vinhos mais antigos o processo realmente deve ser para separar as borras ou sedimentos (pode ser chamar de uma forma ou de outra). Uns 20 minutos já resolvem o problema. Se esses vinhos ficarem expostos ao oxigênio por muito tempo, podem perder suas qualidades. Alguns profissionais em restaurantes usam um foco de luz para visualizar a saída da borra da garrafa para o decanter e não deixar ela passar para a taça.

E se você que comprar um decanter a dica é simples: tanto os de vidro quanto os de cristal funcionam bem, da mesma forma. Uma outra dica útil é não deixar o acessório exposto à poeira. Verifique se o decanter está bem limpo na hora de usar, para que a sujeira não se misture com o vinho.

Saúde!

Deixe um comentário